[ editar artigo]

O que o empreendedor entende por preço

O que o empreendedor entende por preço

Muitos empreendedores atendidos pelo O Projeto Jovem Empresário passam pela difícil batalha de começar a vender e gerar receita para seus negócios. Veja as experiências do que o empreendedor entende por preço.

Empreendedor não tem tempo a perder não, e quer logo sair vendendo os seus produtos ou serviços para gerar receita, seja pela necessidade acelerada de ter sucesso ou, como é a maioria dos casos, porque precisa pagar as contas do negócio. Neste ritmo é muito comum que os empreendedores estabeleçam o preço de seus produtos e serviços sem levar em consideração todos os fatores que podem impactar neste item.

 

Já vimos na Comunidade Empreendedora que precificar um produto ou serviço deve levar em conta toda uma análise dos custos do processo, a fim de se estabelecer uma análise financeira de qual é o custo unitário de produção ou prestação do serviço. Este é um parâmetro decisório para o preço não ficar abaixo da margem de custos e gerar prejuízo para os negócios. Mas outro cenário tão importante quanto é uma análise de mercado. Isto faz com que muitos empreendedores percam vendas porque seus preços não estão adequados ao mercado. E isto vale tanto para quem cobra um preço superior ao esperado, quanto para quem cobra um preço inferior à expectativa do mercado.

 

Vamos pensar em dois exemplos hipotéticos para demonstrar. Num primeiro exemplo, o empreendedor cria um copo descartável totalmente biodegradável que irá substituir os tradicionais copos plásticos. No entanto, apesar de ter todas as funcionalidades com qualidade ambiental, este copo entra no mercado com um preço 10x superior ao copo tradicional. Mesmo sendo este produto muito mais sustentável do ponto de vista ambiental e gerar em toda a sociedade uma importante economia na gestão de resíduos sólidos, lançar este produto no mercado sem uma boa campanha de marketing fará com que o mercado fique frustado com a novidade, em função do preço elevado.

 

Outro exemplo são os produtos de tecnologia chineses, como os celulares por exemplo. Vamos supor que uma empresa de marca não tradicional lança no mercado um celular top de linha que é muito similar ao de uma marca conhecida, mas lança este produto custando 1/3 do valor. Por mais que a empresa desconhecida tenha domínio sobre a tecnologia, garanta a qualidade dos componentes pelos padrões das normas internacionais, e realmente ofereça um produto tão bom o melhor que, por ser uma marca nova no mercado, desconhecido, e com um preço muito mais baixo, o mercado irá gerar uma desconfiança sobre a qualidade daquele produto.

 

Geralmente, quando um empreendedor pensa no preço ele nem sempre tem todo o levantamento de custos unitários realizado e faz uma análise superficial de mercado, sem levar em consideração as expectativas e anseios do seu potencial cliente. Nem sempre o que já está sendo oferecido pelo preço de mercado torna os clientes satisfeitos. Hoje, o cliente está muito mais disposto a pagar por um produto ou serviço que realmente gere o benefício necessário para atender as suas expectativas, e isto faz com que decidam por pagar mais se aquilo valer a pena. Por outro lado, a mentalidade do mercado consumidor ainda pensa que qualidade é preço. Embora isto na maioria das vezes tenha razão, é possível com as novas tecnologias e formas disruptivas de produção, oferecer qualidade superior a preço inferior.

 

Aprenda como precificar seus produtos. A Comunidade Empreendedora tem os melhores mentores com as melhores experiências para compartilhar com você. Participe agora e trabalhe o perfil empreendedor para o seu negócio. E aproveite, quanto mais você trabalhar pelo seu negócio, maior será a sua recompensa. Siga nossa Trilha do Sucesso e torne-se um empreendedor de destaque.

TAGS

CE

Comunidade Empreendedora
Projeto Jovem Empresario
Projeto Jovem Empresario Seguir

Projeto Jovem Empresario

Ler matéria completa
Indicados para você