[ editar artigo]

Pró labore fixo, a dúvida do microempreendedor

Pró labore fixo, a dúvida do microempreendedor

O grande pecado capital que todo financista comenta é sobre o empreendedor não separar as despesas físicas das despesas jurídicas, é comum ouvir "não fazer retirada do pró-labore pode causar sua falência".

Mas será?? A grande maioria dos financistas, e coachs, nunca realmente empreenderam e nem possuem  vivência da rotina da micro empresa. Conhecem muito bem da teoria, porém a prática as vezes pode ser completamente diferente. E como aqui, na Almeida Consultoria, a casa de ferreiro o espeto é de ferro sim, e sei como as vezes, principalmente na crise, retirar o valor exato do pro labore se torna  muito difícil. Então o que fazer? Você deve fazer planilhas diferentes e acompanhar os gastos separadamente, mesmo que continue em um só lugar. Anote tudo que você retira para gastos pessoais, e veja se não representa um percentual alto comparado ao faturamento, se sim, corte gastos pessoais.

Depois de um tempo acompanhando você vai ter uma base, de quantos gasta pessoalmente, e fica mais fácil retirar o pró-labore do jeito que mais lhe agradar, semanal, quinzenal, ou mensal. 
E lembrem-se, empreender é ter a liberdade de ser senhor/senhora da sua vida e ter independência financeira. Não se apegue a certas ditaduras impostas, achando que se não seguir estará fadado ao fracasso, pq nem sempre é assim. O que você tem que ter é controle financeiro, porque uma vez que você tem, você ama!!
 

Comunidade Empreendedora
Karoline Almeida
Karoline Almeida Seguir

Graduada em gestão financeira na Esic Business & Marketing School. Consultora financeira, palestrante, empreendedora, mentora do programa Bom Negócio do Vale do Pinhão, Advisor do Jr Archievement

Ler matéria completa
Indicados para você